Filho de fundador do Hamas diz que colaborou com Israel

O filho de um dos fundadores do Hamas diz, em seu novo livro, que foi um dos principais informantes de Israel durante mais de uma década. Ele também afirma que forneceu informações ultrassecretas de inteligência que ajudaram a evitar dezenas de atentados suicidas e outros ataques contra israelenses.

AE-AP, Agencia Estado

24 de fevereiro de 2010 | 19h55

A biografia de Mosab Yousef, intitulada "Filho do Hamas", será publicada na semana que vem nos Estados Unidos. Trechos do livro e uma entrevista com o autor foram publicados na edição de hoje do jornal israelense Haaretz.

Suas informações levaram à prisão de vários comandantes durante o violento levante palestino contra o governo israelense iniciado em 2000, disse o jornal. Yousef não quis fazer comentários, mas sua página do Facebook anuncia o livro como um "emocionante relato de terror, traição, intriga política e escolhas impensáveis".

A revelação de um informante de alto nível em suas fileiras significa outro golpe para o Hamas, que no mês passado sofreu uma grande derrota quando um de seus principais comandantes foi assassinado em Dubai. As autoridades de Dubai acusam Israel de ser responsável pelo crime e há relatos de que pessoas infiltradas no Hamas ajudaram os assassinos.

Por outro lado, o Hamas afirma que suspeitava das atividades de Yousef havia anos e que o manteve sob observação para evitar que ele reunisse informações valiosas.

Seu pai, o xeque Hassan Yousef, um dos fundadores do grupo militante islâmico na década de 1980, ainda é uma pessoa de grande influência no Hamas. Ele divulgou um comunicado, por meio de seu advogado, afirmando que seu filho foi "chantageado" pelas autoridades israelenses durante um breve período na prisão em 1996.

Tudo o que sabemos sobre:
HamasfundadorfilhoIsraelinformante

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.