Filho de Kadafi diz que ditador ainda está na Líbia

O filho do ditador da Líbia, Muamar Kadafi, afirmou que seu pai continua no país, protegido pelo exército "que será fiel a Kadafi e à Líbia". Há rumores, no entanto, de que Kadafi tenha deixado a Líbia rumo à Venezuela, conforme a rede de televisão Al-Jazeera. Em pronunciamento na televisão estatal, Seif al-Islam Kadafi reconheceu que manifestantes tomaram controle de algumas bases e tanques militares no país.

AE, Agência Estado

20 de fevereiro de 2011 | 21h01

Embora tenha procurado minimizar a proporção dos protestos e da repressão, Seif al-Islam alertou para o risco de guerra civil no país, que segundo ele destruiria as reservas de petróleo e, portanto, os recursos para o desenvolvimento da Líbia. Ele reconheceu que o exército cometeu erros durante os protestos, porque as tropas não estavam preparadas para combater os manifestantes.

Seif al-Islam propôs reformas em alguns dias, o que descreveu como uma "iniciativa nacional histórica". O filho de Kadafi declarou que o regime pretende remover algumas restrições e que começará a discutir a constituição. Seif al-Islam propôs mudar algumas leis, inclusive as que envolvem a mídia. As informações são da Associated Press e da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
LíbiaKadafiFugaAl-Jazeera

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.