Filho de Saddam defende resolução da ONU

O filho de Saddam Hussein, Uday, pediu ao Parlamento iraquiano que aceite a resolução das Nações Unidas durante a abertura de uma segunda sessão, na qual está prevista a votação de uma moção para rejeitar o documento aprovado pelo Conselho de Segurança na sexta-feira. "Nos é exigido, como uma Assembléia Nacional, que tomemos claras decisões. Deveríamos, como uma Assembléia Nacional, aceitar a resolução das Nações Unidas, a qual está em debate nestas sessões", afirmou Uday em documento enviado ao Parlamento. Ontem, a Comissão de Exteriores do Parlamento e alguns importantes deputados recomendaram a rejeição da resolução. No entanto, a decisão final caberá ao Conselho do Comando da Revolução, principal autoridade do país comandada por Saddam Hussein. Pela resolução, o Iraque tem até sexta-feira para aceitar os termos do documento ou enfrentar "sérias consequências".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.