Filho de Saleh lidera repressão a militares no Iêmen

Uma autoridade militar iemenita informou que o filho do ex-presidente do país, Ali Abdullah Saleh, lidera uma repressão dentro da poderosa Guarda Republicana, que é comandada por ele, a fim de extirpar os oficiais rebeldes.

AE-AP, Agência Estado

31 de dezembro de 2011 | 11h19

Segundo a fonte, o filho de Saleh, Ahmed, já efetuou dezenas de prisões até agora. A autoridade revelou ainda que a repressão busca impedir que os oficiais se juntem aos protestos que tomaram conta do Iêmen.

De acordo com ele, Ahmed alertou em uma reunião da Guarda Republicana nesta semana contra a "cópia" das greves trabalhistas que se alastram pelo país. A autoridade falou na condição de anonimato devido à sensibilidade do assunto.

Centenas de homens em uniformes militares marcharam neste sábado na cidade de Taiz, pedindo o julgamento de importantes comandantes pelas mortes de manifestantes desarmados na onda de protestos que começou há mais de 10 meses.

Saleh, que ficou no poder durante 33 anos, assinou em novembro um acordo que lhe garantiu imunidade judicial, em troca da renúncia. Ele transferiu os poderes para o vice-presidente iemenita, Abdu Rabu Mansour Hadi. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
IêmenSaleh

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.