Filho de Stroessner quer voltar ao Paraguai para ver mãe doente

Gustavo Stroessner, filho do ex-ditador Alfredo Stroessner - que foi deposto do governo paraguaio em 1989 -, pediu autorização às autoridades paraguaias para retornar ao seu país para visitar sua mãe, Elígia Mora, 95 anos, que está internada em estado grade na UTI de um hospital.Gustavo vive no Brasil há 16 anos. Ele solicitou às autoridades do Paraguai que cancele um pedido de prisão preventiva para que ele possa voltar ao país e visitar a mãe.Gustavo, ex-coronel da Aeronáutica, está sendo processado no Paraguai por fraude. O pai dele governou o Paraguai como ditador por 35 anos, e foi derrubado em 1989 em um golpe. Ele pediu asilo político ao Brasil, que o concedeu. Ele mora em Brasília, desde então.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.