Filho de Suharto tem sentença anulada

A Suprema Corte da Indonésia anulou hoje a sentença por corrupção de 18 meses de prisão contra Hutomo "Tommy" Mandala Putra, o filho fugitivo do ex-ditador Suharto. O juiz Taufiq, um dos três magistrados da Corte Suprema envolvidos na revisão do caso de corrupção, afirmou que Tommy não deveria ter sido considerado culpado em um escândalo multimilionário em 1995, que envolveu uma de suas empresas. Segundo Taufiq, que como muitos indonésios tem apenas um nome, embora Tommy fosse um dos proprietários da companhia envolvida no escândalo, ele não acompanhava a operação diária da empresa. Tommy, de 39 anos, continua fugitivo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.