Filho nega que Kadafi tenha dinheiro fora da Líbia

O filho do líder líbio Muamar Kadafi negou hoje que sua família tenha escondido bilhões de dólares fora do país. Em entrevista à ABC, Saif al-Islam Kadafi também criticou uma votação da Organização das Nações Unidas (ONU) pedindo o congelamento de seus ativos. "Antes de mais nada, não temos dinheiro no exterior", disse. "Somos uma família bastante modesta e todos sabem disso. E estamos rindo quando dizem que temos dinheiro na Europa, ou na Suíça, ou algo assim. É brincadeira."

AE, Agência Estado

27 de fevereiro de 2011 | 12h53

A declaração foi feita após o Conselho de Segurança da ONU ter emitido uma proibição de viagem e o congelamento de ativos de Kadafi e de pessoas mais próximas ao ditador. O conselho formado por 15 membros também adotou de maneira unânime uma resolução que impõe um embargo de armas à Líbia, onde a ONU diz que mais de mil pessoas foram mortas.

Mas o filho de Kadafi insiste que o país está calmo - apesar dos tumultos, dos tiroteios e dos protestos diários. Ele negou notícias de que o Exército tenha atirado e matado centenas de líbios e citou uma "grande lacuna entre a realidade e as informações da imprensa". Saif também reiterou a promessa de seu pai, de não entregar o poder. "Ouça, ninguém está deixando o país. Nós vivemos aqui, morremos aqui". As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.