REUTERS/Tami Chappell
REUTERS/Tami Chappell

Filhos de Martin Luther King Jr. disputam sua Bíblia na Justiça 

Uma decisão judicial determinou que a Bíblia que o líder levava consigo durante o movimento de direitos civis nos EUA pertence a seu espólio, controlado pelos três filhos; com voto vencido, filha queria impedir a venda do item

O Estado de S. Paulo

12 Julho 2016 | 15h50

ATLANTA - A Bíblia que Martin Luther King Jr. levava consigo durante o movimento de direitos civis dos Estados Unidos nos anos 60 pertence a seu espólio, que em 2014 decidiu em votação vender alguns de seus artigos mesmo contra a vontade de sua filha, de acordo com veredicto que agora pode abrir caminho para a venda.

Mesmo assim, um julgamento ainda está marcado para o dia 15 de agosto para se resolver a questão de quem tem direito sobre a medalha do Prêmio Nobel da Paz de 1964 concedido ao ativista assassinado, e seu espólio também decidiu vender, de acordo com registros da corte.

O espólio é controlado pelos três filhos sobreviventes de King, Bernice e seus dois irmãos, Dexter e Martin Luther King III.

Os embates legais entre os herdeiros de King já duram anos. King foi assassinado em 1968 em Memphis, no Estado do Tennessee, por um supremacista branco.  

Em 2014, o espólio processou Bernice por ela ter se recusado a entregar a Bíblia e a medalha mesmo depois de seu irmãos vencerem por 2 a 1 uma votação em que se decidiu pela venda dos dois itens.

Bernice foi contra a venda dos objetos, que qualificou como "sagrados" para sua família. / REUTERS 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.