Filhos de terroristas treinam para substituir os pais

Prevendo que seriam capturados ou mortos, extremistas islâmicos do Sudeste Asiático enviaram seus filhos para o Paquistão a fim de vê-los treinados para atacar o Ocidente como a futura geração de líderes do terror, apurou a Associated Press.Numa operação de repressão à prática, cinco estudantes malaios, incluindo quatro adolescentes, foram presos sem direito a julgamento depois de batidas em internatos islâmicos de Karachi. As escolas mandavam os estudantes para viagens de treinamento em operações extremistas. Os estudantes recebiam instruções sobre armas e explosivos no Afeganistão, Caxemira e alguns se encontraram com Osama bin Laden antes da invasão do Afeganistão pelos EUA em 2001, disseram autoridades da Malásia.Três dos cinco estudantes são filhos de membros de uma suposta célula malaia do Jemaa Islamiya, o grupo ligado à Al-Qaeda que opera no Sudeste Asiático. Os pais dos garotos estão presos há anos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.