Filipinas acusa China de impedir barcos de buscar abrigo

O presidente das Filipinas, Benigno Aquino III, acusou navios chineses de impedir barcos de pesca filipinos de procurarem abrigo na disputada costa do Mar da China Meridional, em novos incidentes que, segundo ele, fizeram o governo levar o caso à arbitragem internacional.

AE, Agência Estado

26 de janeiro de 2013 | 12h53

Aquino afirmou a jornalistas no Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça, que os incidentes aconteceram na região de Scarborough, perto da costa ocidental norte das Filipinas. Ele disse que barcos chineses ficaram a 10 metros de distância de dois barcos de pesca filipinos e tocaram suas buzinas na máxima potência. Em outra ocasião, dois barcos filipinos foram expulsos da costa, apesar do mau tempo.

O governo chinês não comentou o caso imediatamente após as acusações. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
FilipinasChinabarcos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.