Filipinas: ajuda para recuperar fortuna de ditador

O governo das Filipinas estuda a possibilidade de pedir ajuda ao Parlamento suíço para tentar recuperar a fortuna do ex-ditador Ferdinand Marcos, que foi depositada em vários bancos suíços, de acordo com informações da imprensa local divulgada hoje. O chefe do Estado Maior, Renato Corona, afirmou que a presidente das Filipinas, Gloria Macapagal Arroyo, vai permitir que Comissão Presidencial de Bens Governamentais peça uma autorização para o Conselho Federal Suíço para a criação de uma investigação sobre a possível fortuna de Marcos. A Comissão foi criada em 1986 para recuperar os milhões de dólares que o clã de Marcos teria sacado do país durante a ditadura. Até agora, a comissão conseguiu recuperar US$ 590 milhões em depósitos feitos em bancos suíços. Ontem, os integrantes da comissão informaram sobre a existência de outras cinco contas bancárias do ex-ditador na Suíça. A comissão também vem investigando a filha do ex-ditador, Irene Marcos Araneta, que teria tentado transferir US$ 13.200 milhões de uma conta bancária na Suíça e na Alemanha. Irene Marcos é investigada na Alemanha por suspeita de lavagem de dinheiro.Ferdinand Marcos governou as Filipinas durante 20 anos e foi destituído por um levante popular em 1986. Ele morreu em seu exílio no Havaí.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.