Filipinas: rebeldes atacam empresa e matam 3 policias

Rebeldes comunistas lançaram uma série de ataques no centro das Filipinas nesta terça-feira, 3. Eles colocaram fogo em um prédio e nos equipamentos de uma companhia de extração de ouro. Em uma emboscada mataram pelo menos três policiais, informou um oficial da polícia. No ataque a Filminera Resources Corp. na cidade de Aroroy, 350 quilômetros ao sudeste de Manila, os rebeldes desarmaram os guardas e destruíram o prédio principal da companhia e seus equipamentos, informou o inspetor de polícia Leus Anselmo Prima.Ainda não se sabe o motivo da empresa ter sido atacada. Mas os rebeldes maoístas, que empreendem uma revolta há 38 anos, costumam atacar companhias que se recusam a pagar "taxas revolucionárias".Algumas horas depois do ataque a companhia, os guerrilheiros atentaram contra um grupo de soldados do exército na mesma cidade. Eles mataram pelo menos três oficiais, disse Prima.Os ataques aconteceram apesar das garantias do chefe militar General Hermogenes Esperon de que as forças do governo estão empenhadas em cortar o contingente da guerrilha pela metade até 2010. Atualmente, eles contam com 7 mil homens.A presidente Gloria Macapagal Arroyo planeja banir a NPA com uma nova lei antiterror.A guerrilha suspendeu as conversas para chegar a um acordo de paz em 2004, porque o governo quer sua inclusão na lista de terroristas dos EUA e da Europa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.