Filme sobre Kim pode ser mau sinal para ele

Pai só teve biografia 1 ano antes da morte

Chang Jae-soon, ASSOCIATED PRESS, O Estadao de S.Paulo

17 de julho de 2009 | 00h00

A Coreia do Norte começou a produzir seu primeiro documentário sobre a vida de Kim Jong-il, enquanto persistem as especulações sobre a saúde do líder de 67 anos e seu sucessor. A retrospectiva constituiria um raro reconhecimento de que Kim está envelhecendo. O jornal Chosun Ilbo, da Coreia do Sul, comentou ontem que o regime começou a produzir um filme sobre o pai de Kim, Kim Il-sung, fundador da República Democrática Popular, em 1993 - um ano antes de sua morte por problemas cardíacos. Kim-filho é o personagem de um intenso culto à personalidade herdado do pai. Falar de sua saúde é considerado tabu no país totalitário e as autoridades norte-coreanas desmentem energicamente as notícias de que o líder teria sofrido um derrame. O analista Koh Yu-hwan, da Universidade Dongguk de Seul, disse que o objetivo da iniciativa é, aparentemente, preparar o terreno para a nomeação de um dos filhos de Kim como seu sucessor. "Um documentário sobre Kim Jong-il estaria estreitamente relacionado a Kim Il-sung", disse o professor. "E poderia ser usado para demonstrar o fato inevitável de um filho (de Kim Jong-il) assumir o governo de modo que o povo norte-coreano aceite a sucessão como uma questão de tradição." Desde o início do ano, tem sido amplamente noticiado que o caçula de Kim, Kim Jong-un, de 26 anos, está sendo preparado para sucedê-lo, mas o regime não comenta o fato. Desde 1994, Kim governa a nação comunista com autoridade absoluta, o que provoca o temor de que sua morte possa desencadear uma luta pelo poder se ele não nomear um sucessor. Uma TV sul-coreana disse recentemente que Kim - que teria sofrido um derrame em agosto do ano passado - também tem câncer no pâncreas e não deve viver mais de cinco anos. Entretanto, alguns analistas questionaram a reportagem, afirmando que as constantes aparições públicas de Kim este ano tornam improvável que ele tenha câncer. A imprensa norte-coreana divulgou, na terça-feira, novas imagens de Kim visitando uma fábrica, em que ele está bastante magro, mas não parece pior do que em outras fotos recentes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.