Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Filme sobre lésbicas causa polêmica em Taiwan

O filme "Lírios de aranha" ("Spider Lilies") da diretora taiwanesa Zero Chou, que venceu o Prêmio Teddy de melhor filme com temática homossexual do Festival de Berlim, abalou as tradições de Taiwan.Na estréia do filme em Taipé, as duas atrizes principais, Rainie Yang e Isabella Leong, se beijaram, atendendo ao pedido do público. Numa cultura em que a homossexualidade ainda é um tabu, o sucesso do filme, que vendeu mais de 15 mil ingressos antes de sua estréia, é uma surpresa.O filme conta a história do amor entre Jade, uma menina que ganha a vida excitando a sexualidade de seus clientes através de uma câmera na internet, e a dona de uma loja de tatuagens, Takekoko. As duas se conhecem quando Jade procura uma tatuagem para realçar sua sensualidade e se fascina com um desenho de "lírios de aranha", que vê na loja de Takekoko.O desenho da flor venenosa é uma forma de Takekoko expressar o seu remorso, já que ela estava com sua namorada enquanto o pai morria num terremoto. Além disso, simboliza a sua homossexualidade reprimida.Para alguns críticos taiwaneses, o tom melodramático da obra de Chou lembra o cineasta espanhol Pedro Almodóvar. Os cineastas Kar Wai Wong e Stanley Kwan, ambos de Hong Kong, já anunciaram a rodagem conjunta, em abril, de um filme com tema lésbico em Taiwan. A produção vai mostrar os sentimentos mútuos entre duas estudantes e a atração de uma delas por um homem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.