Financeiras terão que informar transações de Kadafi

O governo francês ordenou hoje que as companhias financeiras ativas na França informem qualquer transação suspeita de envolver os ativos do líder líbio Muamar Kadafi, ou seus parentes.

AE, Agência Estado

26 de fevereiro de 2011 | 19h31

Todas as companhias financeiras terão que se reportar à unidade de combate a lavagem de dinheiro do Ministério das Finanças, conhecida como Tracfin, sobre transações feitas por Kadafi, seus parentes e pessoas e empresas próximas a ele.

O ministério ordenou que as empresas financeiras tenham especial cuidado em informar transações que possam ameaçar os fundos pertencentes a Kadafi ou seus parceiros com resgates expressivos de dinheiro, compras de metais preciosos ou transferências internacionais feitas online. Se uma transação é informada a Tracfin, a informação é levada até às cortes, que podem decidir sobre o bloqueio do dinheiro. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.