Financiamento para pequena empresa é difícil, diz pesquisa

Os bancos não têm interesse em fazer empréstimo para pequenos empresários. Essa é a conclusão de uma pesquisa encomendada pelo Serviço Brasileiro de Apoio à Pequena e Média Empresa (Sebrae) e pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). O levantamento, que envolveu um universo de 2.500 micro e pequenos empresários nas cinco regiões do País, revela que para o pequeno empresário conseguir financiamento vale mais ter boa relação com o gerente do banco do que ficha limpa. Assim, a outra opção para os pequenos empresários são os cheques pré-datados e as altas taxas de juros do cheque especial.De acordo com pesquisa do Sebrae/CNI, a maioria dos empresários (57%) disse estar enfrentando muitas dificuldades financeiras, sendo que este índice é maior entre os menos escolarizados (78%). Apenas 41% dos que possuem pós-graduação apresentaram essa dificuldade. A situação piora para quem tem mais de 60 anos (78%). Dos empresários mais jovens, entre 18 e 30 anos, 36% têm problemas financeiros. A média dos pedidos de empréstimos varia entre R$ 5 mil e R$ 100 mil.Para 62% dos pesquisados, é difícil conseguir uma linha de crédito, mesmo entre os que já conseguiram fazê-lo. Os empresários da região Centro-Oeste são os que mais pretendem tentar empréstimos novamente (56%) e, curiosamente, é esta região a que teve o maior índice de empresários que obtiveram empréstimos (41%), contra a média de 23% nas demais regiões do País.Com tantas dificuldades, a procura por dinheiro em bancos permanece pequena. A pesquisa revela que 64% dos empresários nunca tentou conseguir recursos financeiros. Este percentual é maior no Sudeste (72%) do que no Centro-Oeste (43%).A burocracia é um dos principais entraves no entender desses empresários. As exigências bancárias, como excesso de documentação, a necessidade de fiador, ter imóvel ou dinheiro como garantia é apontada por 46% dos entrevistados como a principal dificuldade para ter acesso aos bancos. Com tantos entraves, os empresários não consideram a possibilidade de procurar linhas de crédito para ampliar negócios ou fazer investimentos. Uma parcela expressiva dos empresários só vê necessidade de pedir empréstimo se estiver em dificuldades financeiras.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.