Markku Ulander via Reuters
Markku Ulander via Reuters

Finlândia suspende bloqueio à capital por coronavírus, mas mantém medidas de restrição no país

Primeira-ministra justificou que, mesmo com bloqueio, casos se espalharam da capital para outras regiões do país

Redação, O Estado de S.Paulo

15 de abril de 2020 | 13h22

HELSINQUE - O governo da Finlândia anunciou nesta quarta-feira, 15, o fim do bloqueio das estradas nos arredores de Helsinque. Convivendo com regras de isolamento há mais de duas semanas por causa do novo coronavírus, o país inicia um processo de volta à normalidade, mas mantém algumas restrições.

No dia 28 de março, o governo havia decretado o isolamento social na província de Uusimaa, onde está localizada a capital, principal foco de propagação do coronavírus na Finlândia. Foram proibidos deslocamentos considerados não-essenciais entrando ou saindo da capital para conter o surto.

No entanto, após a adoção das medidas, a quantidade de casos registrados fora da região de Helsinque aumentou, razão pela qual o bloqueio da capital não se justificaria, segundo a primeira-ministra Sanna Marin.

"Algumas regiões constataram níveis de propagação mais elevados que Uusimaa", explicou a chefe-de-governo do país durante uma coletiva de imprensa. Marin ainda pediu que a população do país seguisse evitando deslocamentos desnecessários.

Escolas, institutos de ensino secundário e universidades permanecem fechados, assim como as fronteiras, que não estão abertas para não residentes. Aglomerações com mais de 10 pessoas seguem proibidas. De acordo com a primeira-ministra, a epidemia "não está sob controle."

Um grupo de especialistas publicará, na próxima semana, um relatório com uma primeira avaliação sobre a necessidade de manter as restrições, bem como se serão necessárias medidas adicionais, como o uso de máscaras em lugares públicos.

As autoridades também esperam os primeiros resultados de um programa de testes realizado sobre uma parte aleatória da população, o que permitiria, em tese, ter uma ideia da proporção de finlandeses infectados pela covid-19 e que estejam imunizados. O resultado deve sair nesta semana.

Até a manhã desta quarta, a Finlândia registrava 3.161 casos confirmados e 64 mortes pelo novo coronavírus./AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.