Flórida pretende seguir o Arizona com lei contra imigração ilegal

Projeto de lei apresentado hoje pune imigrantes sem documentos com 20 dias de prisão

Efe,

11 de agosto de 2010 | 18h53

ORLANDO, EUA- Andar pelas ruas sem estar portando documentação que comprove o status migratório será um crime no estado da Flórida, segundo um projeto de lei apresentado nesta quarta-feira, 11, pelo procurador geral Bill McCollum e vários parlamentares, que remete à lei SB1070 do Arizona.

 

O conteúdo do projeto de "Imposição de Leis Migratórias", a ser apresentado na próxima sessão do Congresso estadual, foi divulgado hoje na cidade de Orlando em uma coletiva de imprensa liderada pelo procurador geral da Flórida.

 

Segundo o texto, os agentes policiais municipais e estaduais deverão revistar a situação migratória de pessoas quando existirem "suspeitas razoáveis" de que o indivíduo posse ser um imigrante ilegal.

 

Segundo McCollum, a lei contém "provisões específicas para evitar perfis raciais e que a polícia reviste alguém só porque parece imigrante".

 

Uma "suspeita razoável" pode ser a apresentação de documentos, como uma licença de motorista com aparência falsa ou a ausência de documentos de identificação pessoal no momento da abordagem, disse o procurador.

 

Segundo o projeto, se um imigrante estiver sem seus documentos ao ser revistado pela polícia, pode ficar detido por até 20 dias.

 

Diferentemente da lei do Arizona, a proposta da Flórida permitirá sentenças mais duras contra indocumentados que sejam culpados por crimes e converte crimes de terceiro grau em de segundo grau.

 

A lei também determina que os juízes tomem nota do status migratório dos presos antes de impor fianças "porque um ilegal é mais propenso a fugir", de acordo com o procurador.

 

A lei de imigração do Arizona entrou em vigor em 29 de julho, mas suas partes mais polêmicas foram vetadas. Críticos alegam que a legislação pode conduzir à discriminação racial.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.