FMI aprova repasse de US$ 135 mi para o Paquistão

O FMI anunciou em Washington a liberação de US$ 135 milhões em créditos para o Paquistão, como parte do programa "stand-by" de US$ 600 milhões para o país. Esta é a parcela final do programa atual de créditos do FMI para o Paquistão, acertado em novembro do ano passado.Em comunicado divulgado em Washington, o FMI disse que sua diretoria decidiu aprovar o repasse apesar de o Paquistão não ter cumprido uma das cláusulas do acordo assinado em novembro passado, a introdução de nova legislação sobre Imposto de Renda.O vice-diretor-gerente do FMI Eduardo Aninat disse que o desempenho do Paquistão do ponto de vista do programa de créditos foi "elogiável". "A implementação das reformas estruturais esteve nos trilhos, de uma forma geral. Embora a arrecadação de impostos tenha sido menor do que se esperava, o déficit orçamentário foi mantido dentro da meta", disse Aninat.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.