FMI está preparado para ajudar Irlanda, diz Strauss-Kahn

O diretor-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI) Dominique Strauss-Kahn afirmou que os problemas de dívida da Irlanda criaram "uma situação difícil", mas acrescentou que o órgão continua preparado para dar suporte ao país se ele solicitar ajuda. "Se em algum momento a Irlanda quiser alguma ajuda do FMI, nós estaremos preparados", disse, completando que não recebeu nenhum pedido específico do país.

AE, Agência Estado

13 de novembro de 2010 | 10h48

Kahn fez as observações um dia depois de os ministros das Finanças da União Europeia emitirem um comunicado reiterando suas posições de que os atuais detentores da dívida do governo irlandês não serão afetados pelo mecanismo de resolução das crises europeias, acalmando os mercados que foram sacudidos pelos rumores da criação pelos países da zona do euro de um possível pacote de socorro de ? 80 bilhões para a Irlanda.

Ele também declarou que não vê a situação da Irlanda como sendo "a mesma coisa que o problema da Grécia", referindo-se aos esforços combinados da União Europeia e do Fundo para socorrer o país endividado em maio. "No momento, é uma situação normal", disse Strauss-Kahn, acrescentando que a Irlanda será capaz de encontrar soluções. O dirigente participa de fórum realizado pela Cooperação Econômica da Ásia e do Pacífico (Apec), em Yokohama, no Japão. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
IrlandacriseFMI

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.