FMI oferece ajuda ao novo governo da Venezuela

O FMI foi a primeira instituição financeira internacional a reconhecer e oferecer ajuda ao novo governo da Venezuela. "Estamos prontos a ajudar o novo governo nas suas necessidades imediatas", disse o diretor de relações externas do Fundo, Thomas Dawson. Ele indicou que o FMI tem atualmente o "campo humano" como a única preocupação sobre os acontecimentos ocorridos no país sul-americano que levaram a uma mudança no governo nesta madrugada. O presidente Hugo Chávez foi deposto esta madrugada por militares e foi substituído pelo empresário Pedro Carmona. Em dezembro, o FMI havia enviado uma pequena missão a Caracas para "alguma coordenação" de política monetária com a equipe financeira de Chávez, disse Dawson sem dar detalhes."Esperamos que estes contatos continuem", afirmou em um breve encontro com repórteres na sede do FMI, em Washington. Essa missão do Fundo na Venezuela tinha como objetivo conhecer o mecanismo de livre flutuação da moeda que Chávez havia adotado e que o FMI qualificou, em fevereiro, como uma "medida na direção apropriada?.Leia o especial sobre a crise na Venezuela

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.