FMI volta à Ucrânia para negociar parcela de empréstimo

Uma equipe do Fundo Monetário Internacional (FMI) voltará à Ucrânia nesta terça-feira para novas conversas sobre a liberação de uma parte do pacote de empréstimo de US$ 17 bilhões. Enfrentando uma grave crise econômica e financeira, o governo ucraniano espera receber a parcela de US$ 2,7 bilhões dentro de um mês ou dois.

AE, Estadão Conteúdo

06 de dezembro de 2014 | 09h53

Enquanto isso, alguns países do Ocidente discutem a possibilidade de novas ajudas bilaterais. Nesta semana, o banco central da Ucrânia informou que suas reservas internacionais caíram para menos de US$ 10 bilhões pela primeira vez em uma década, pressionadas pela forte desvalorização da moeda local e o custo para pagar o fornecimento de gás da Rússia.

A missão do FMI, chefiada por Nikolay Gueorguiev, vai trabalhar em Kiev de 9 a 18 de dezembro, discutindo o programa de reformas econômicas com o novo gabinete de ministros. A última vez que a equipe do Fundo esteve no país, no mês passado, não houve acordo e a parcela do empréstimo acabou não sendo liberada. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
UcrâniaFMIempréstimo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.