FMLI diz que Abu Sayyaf adotou estrutura da Al-Qaeda

Organização usará a ´pirâmide invertida´, com maior autonomia para cada grupo

Agencia Estado

02 Julho 2007 | 09h54

A organização radical islâmica Abu Sayyaf adotou a estrutura autônoma da rede terrorista Al-Qaeda e não nomeará um novo líder para suceder Khadafi Janjalani, segundo a Frente Moro de Libertação Islâmica (FMLI).A Abu Sayyaf dispõe agora de uma estrutura de "pirâmide invertida", que não tem um chefe claro e confere "maior autonomia para que cada grupo ou comandante possa atuar por conta própria", explicou uma nota publicada nesta segunda-feira, 2, no site que a FMLI usa para divulgar mensagens.Desta forma, a organização poderá manter em maior sigilo seus planos e objetivos para os próximos ataques, acrescenta o comunicado.Em virtude disso, a FMLI questionou a suposta nomeação de Yasser Igasan como novo líder da Abu Sayyaf, como o Exército filipino anunciou na semana passada.Os militares disseram que relatórios de inteligência de infiltrados indicam que os membros mais relevantes da Abu Sayyaf se reuniram há menos de um mês no principal bastião, na ilha de Jolo, e aprovaram a candidatura de Igasan.Segundo esta versão, o novo ´número um´ da organização não eram Hanilon Ipsilon (único membro da cúpula dirigente vivo após as mortes de Janjalani e Abu Solaiman no começo do ano) nem Radulan Sahiron, um dos comandantes mais ativos.A morte de Janjalani, então o terrorista mais procurado do país, foi anunciada em 20 de janeiro após sua identidade ser confirmada por análises de DNA pelo FBI (polícia federal americana).Segundo os militares, ele morreu em 4 de setembro de 2006 em combate contra o Exército nas selvas de Patikul em Jolo, mas o corpo só foi achado em 27 de dezembro por um grupo de marines dos Estados Unidos.Também no início de janeiro, militares informaram que tinham matado Solaiman, outro integrante da cúpula da organização.

Mais conteúdo sobre:
Al-QaedaAbu SayyafFMLI

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.