´Fogo amigo´ americano mata sete policiais afegãos

Outros quatro homens estão feridos por causa do ataque por engano

Agencia Estado

15 Junho 2007 | 02h47

Pelo menos sete policiais afegãos morreram e outros quatro foram feridos na madrugada desta terça-feira, 12, em conseqüência de um ataque por engano das tropas americanas na província de Nangarhar, no leste do Afeganistão, informou o porta-voz do Ministério de Interior, Zamaria Bashary. O incidente aconteceu quando um posto da Polícia afegã no distrito de Joguiani sofreu um ataque por terra e ar das tropas americanas. Um comandante disse que o helicóptero disparou os foguetes contra o posto. "Estamos em contato com nossos soldados para investigar por que isso aconteceu", disse o porta-voz. No dia 16 de março, o "fogo amigo" já havia matado cinco agentes na província de Helmand, no sul do país. O seu carro foi atacado por erro por tropas americanas, que acharam que eles eram insurgentes. Ainda nesta terça, homens armados em motocicletas mataram duas alunas de um colégio no centro do Afeganistão, segundo informações das Forças de Coalizão americanas. Batalha Em outro incidente, pelo menos 24 taleban morreram na segunda-feira em confronto com a Polícia afegã e as tropas americanas na província de Kandahar, no sul do Afeganistão, afirmou o comando americano. As forças patrulhavam o distrito de Shah Wali Kot, situado no norte de Kandahar, quando um grupo de insurgentes lançou granadas e abriu fogo contra o grupo. Em uma batalha de mais de oito horas, as tropas dos EUA reagiram à emboscada taleban, mas tiveram que pedir apoio aéreo para "destruir uma unidade e um veículo inimigos", segundo o comunicado. Um policial afegão ficou ferido durante os combates, mas não houve nenhuma vítima civil. Um ataque com bomba numa estrada matou um soldado canadense na segunda-feira também no norte de Kandahar. Darryl Caswell foi o 57º militar do Canadá morto no Afeganistão. Três civis afegãos morreram e dois foram feridos na segunda, depois que soldados forças lideradas pela Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) abriram fogo contra um carro que foi em direção a um posto de controle na província de Kunar. Autoridades afirmam que o veículo não obedeceu aos gestos e tiros de advertência, segundo fontes militares. Segundo autoridades afegãs, mais de 50 civis morreram em abril, em operações conjuntas de forças afegãs e americanas no oeste do país. Matéria ampliada às 11h28.

Mais conteúdo sobre:
Afeganistão ataque americano

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.