?Fogo amigo? dos EUA mata 3 britânicos no sul afegão

Três soldados britânicos morreram ontem e outros dois ficaram feridos, vítimas de "fogo amigo" no sul do Afeganistão, informou ontem o Ministério da Defesa da Grã-Bretanha. Os três militares, do 1º Batalhão do Regimento Real Inglês, morreram durante uma patrulha no noroeste de Kajaki, na conflituosa Província de Helmand, onde foram atacados por militantes do movimento Taleban.Segundo o Ministério da Defesa, os soldados foram atingidos por uma bomba lançada por um caça F-15 dos EUA, que ajudava a repelir os combatentes taleban. Funcionários britânicos estão investigando o incidente, o primeiro desse tipo entre as forças da Grã-Bretanha e dos EUA no Afeganistão. O caso poderá reacender o debate sobre o uso intenso do poderio aéreo americano. Erros similares cometidos por militares americanos no Iraque mataram 12 soldados britânicos. O governo e a população afegã têm criticado as forças americanas pelo elevado número de civis mortos nas operações lançadas contra militantes islâmicos.Os dois feridos foram levados de helicóptero para um hospital em Camp Bastion, a principal base britânica de Helmand.Até agora, 73 soldados britânicos morreram no Afeganistão desde a invasão liderada pelos EUA em outubro de 2001. A Grã-Bretanha tem 6 mil soldados no Afeganistão, a maioria concentrada no sul, como parte das forças da Organização para o Tratado do Atlântico Norte (Otan). Esse contingente aumentará para 1.700 soldados até o fim do ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.