Fogo obriga australianos a abandonarem casas

Dezenas de australianos viram-se obrigados a abandonar suas casas nas montanhas a oeste de Sydney nesta quarta-feira por causa dos incêndios florestais que atingem Nova Gales do Sul.

AE, Agência Estado

23 de outubro de 2013 | 17h54

As chamas ganharam força nesta quarta-feira por causa dos fortes ventos, que superaram 80 quilômetros por hora, espalharam as chamas e impediram o uso de helicópteros no combate ao fogo.

Há pelo menos 71 focos de incêndio ativos na região, dos quais 29 continuam fora de controle. Cerca de 3 mil bombeiros e mais de mil reforços participam da operação.

Mais de 200 casas já foram consumidas pelas chamas desde a semana passada, quando começaram os incêndios nas Montanhas Azuis. As escolas permaneceram fechadas por precaução nesta quarta-feira.

"Todo mundo está assustado", observou Rae Tabbutt, moradora de Springwood. "Tenho três amigos que perderam tudo", relatou.

Autoridades locais recomendaram aos moradores que não estivessem preparados para defender suas casas das chamas que procurassem centros para desabrigados em Sydney ou Lightgow, a oeste.

Em Sydney, um centro na região oeste da cidade abrigava hoje pelo menos 120 pessoas. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Austráliaincêndios

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.