Foguete sul-coreano explode pouco depois do lançamento, segundo Governo

Programa espacial pretendia lançar satélite próprio em órbita

EFE

10 de junho de 2010 | 08h23

SEUL - O foguete sul-coreano Naro-1, com o qual a base de controle perdeu comunicação nesta quinta-feira, 10, pouco depois de sua decolagem, parece ter explodido no ar quase dois minutos depois do lançamento, informou o ministro de Ciência e Tecnologia sul-coreano, Ahn Byung-man.

 

Aparentemente, o foguete explodiu apenas 137,19 segundos depois da decolagem, após alcançar uma altitude de 70 quilômetros, segundo a agência local "Yonhap".

 

Este é o segundo fracasso consecutivo no programa espacial da Coreia do Sul, que pretendia se transformar no décimo país do mundo a lançar ao espaço um foguete de fabricação própria, construído com a colaboração da Rússia.

 

O ministro disse que os controladores viram uma forte luz na parte superior da câmara do foguete, o que poderia confirmar sua explosão.

 

No entanto, em um primeiro momento, havia esperanças de que o foguete tivesse seguido seu caminho como estava previsto até colocar o satélite que carregava em órbita.

 

Cientistas de Coreia do Sul e Rússia deram início a uma análise detalhada da trajetória do foguete e será formado um comitê de investigação dos dois países para esclarecer as causas da possível explosão.

 

A primeira fase do foguete devia desprender-se aos 232 segundos, cerca de quatro minutos depois da decolagem, e cinco minuto depois devia colocar em órbita, a 302 quilômetros de altura, o satélite de cem quilos que transportava.

 

O foguete foi lançado da base espacial da ilha de Naro, na província de Jeolla, a cerca de 485 quilômetros ao sul de Seul, às 17h01 locais (5h01, no horário de Brasília).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.