Foguete usado para provocar chuva fere chinês

Situação do camponês é estável, mas ele terá graves seqüelas em seus pulmões

Efe

10 de setembro de 2007 | 03h59

Um camponês chinês ficou gravemente ferido ao ser atingido por um foguete de iodeto de prata, utilizado para provocar chuva artificial nas áreas mais secas do país, informou nesta segunda-feira, 10, a imprensa local. A situação de Li Wenqing é estável, mas ele terá graves seqüelas em seus pulmões.   Li, de 38 anos e morador do distrito de Tongxin, na região autônoma de Ningxia (noroeste), foi vítima de um dos nove foguetes de iodeto lançados na região no dia 6 de setembro.   Segundo o jornal local Nanfang Dushi Bao, Li, que trabalhava como operário em uma construção em Tongxin, voltou para sua casa na tarde do dia 6 para se proteger da chuva que caía sobre a região. Pouco tempo depois, ele foi atingido por um dos foguetes de iodeto, que atravessou seu corpo pelas costas.   Li desmaiou imediatamente e seus companheiros o levaram ao hospital local, onde os médicos foram incapazes de extrair totalmente o foguete, de um metro de comprimento e dez centímetros de diâmetro.   Os médicos tiveram que desmontar o foguete, mas isso só foi feito um dia depois, em um hospital provincial. Depois de três 3 horas de cirurgia, eles finalmente conseguiram extrair totalmente o objeto.   Um responsável da Administração de Meteorologia de Tongxin admitiu que se tratava de um de seus foguetes e argumentou que eles acreditavam que a área "estava vazia".   O responsável, que não foi identificado pelo jornal, assegurou que todos os custos médicos serão arcados por seu departamento. Segundo a mesma fonte, acidentes deste tipo já ocorreram em outras ocasiões, mas nunca tinham deixado feridos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.