Foguetes atingem reduto do grupo Hezbollah no Líbano

Foguetes atingiram neste domingo uma concessionária de veículos e um prédio residencial em um reduto do grupo militante libanês Hezbollah, no sul de Beirute, ferindo quatro pessoas e ampliando temores de que a guerra civil na Síria esteja se espalhando para o Líbano, segundo autoridades locais e testemunhas.

Agência Estado

26 Maio 2013 | 10h29

A divisão sectária no Líbano é semelhante à da Síria e facções armadas libanesas tomaram lados opostos nos combates que assolam o país vizinho.

Ninguém assumiu a autoria do atentado de hoje. No entanto, um comandante rebelde sírio recentemente ameaçou atacar áreas do Hezbollah em retaliação ao apoio da milícia ao presidente sírio Bashar Assad. O Hezbollah é um grupo muçulmano xiita e a maioria dos rebeldes sírios é formada por sunitas.

Conflitos de rua entre grupos rivais libaneses são relativamente comuns desde o fim da guerra civil de 15 anos no país, em 1990, mas ataques com foguetes e de artilharia são raros nos bairros de Beirute.

Os foguetes foram lançados horas depois de o líder do Hezbollah, o xeque Hassan Nasrallah, prometer ajudar Assad a conquistar a vitória na guerra da Síria e alertar que uma eventual queda do presidente sírio causaria um levante de extremistas.

Um dos foguetes atingiu uma concessionária no bairro de Mar Mikhael, no extremo sul da capital libanesa, ferindo quatro trabalhadores e danificando dois veículos. O outro projétil atingiu o segundo andar de um edifício residencial no bairro de Chiyah, a cerca de dois quilômetros do local do primeiro ataque. A sala de estar de um apartamento foi danificada, mas não houve registro de vítimas. Forças de segurança do Líbano estão em busca de um terceiro artefato que não chegou a explodir. As informações são da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
LíbanoSíriaataque

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.