Foguetes impedem Ban Ki-moon de pousar em Cabul

O disparo de foguetes impediu que o avião que levava o secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, e o ministro de Relações Exteriores da Suécia, Carl Bildt, de aterrissar hoje no aeroporto de Cabul. Eles visitam o Afeganistão para participar de uma conferência internacional. A aeronave foi desviada para a base militar norte-americana de Bagram, que fica fora de Cabul, e seus passageiros levados em helicópteros Blackhawk até a capital do país, para a conferência.

AE-AP, Agência Estado

20 de julho de 2010 | 10h02

Forças da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) confirmaram que os foguetes atingiram Cabul. "Alguns foguetes desgovernados caíram na periferia da cidade de Cabul na noite passada e nas primeiras horas desta manhã", disse a comandante Katie Kendrick, porta-voz da coalizão militar internacional. Mas ela não forneceu maiores detalhes e não disse quantos foguetes foram disparados ou se algum atingiu o aeroporto.

A informação partiu primeiramente de Bildt, que relatou o desvio do avião em seu blog, confirmado por Ellinor Lundmark, porta-voz da chancelaria sueca. "Foguetes atingiram o aeroporto quando estávamos para pousar e obviamente causou uma situação instável", escreveu o ministro. "Que o Taleban e outros grupos tentariam prejudicar esta importante conferência já era algo esperado."

A conferência de hoje sobre o futuro do Afeganistão também conta com a participação do secretário-geral da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), Anders Fogh Rasmussen, da secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, e de delegações de mais de 60 países.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.