Fome mata 700 crianças por dia no Congo, diz ministro

O ministro de Saúde Pública da República Democrática do Congo, Victor Makwenge, afirmou hoje que pelo menos 700 crianças com menos de cinco anos morrem de fome a cada dia em cinco das províncias do país. Segundo ele, mais de um milhão de mulheres com idade entre 15 e 49 anos sofriam de subnutrição nessas regiões, que juntas abrigam 51% da população.

AE, Agência Estado

06 de abril de 2010 | 15h10

"Pelo menos 700 crianças com menos de cinco anos estão morrendo todos os dias nas cinco províncias, onde apenas uma entre cinco crianças possui uma dieta variada", disse Makwenge. "Cerca de 530 mil crianças com menos de cinco anos e mais de um milhão de mulheres precisam de ajuda alimentar urgente." Segundo o ministro, as províncias atingidas são as de Équateur, Kasai, Kasai Ocidental, Katanga e Maniema.

O representante do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), Pierrette Vu Thi, afirmou que a subnutrição é um problema de saúde pública na República Democrática do Congo, apesar do potencial do país para a produção de alimentos. As informações são da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
Congofomemortescrianças

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.