Força Aérea do Paquistão mata ao menos seis militantes

Jatos de combate do Paquistão mataram hoje pelo menos seis militantes e destruíram esconderijos em um instável distrito tribal do noroeste do país, disseram funcionários locais. O ataque aéreo ocorreu na área de Mamozai, em Orakzai, local conhecido por concentrar militantes, onde rebeldes buscaram abrigo em meio a uma operação militar no distrito tribal do Waziristão do Sul. "Pelo menos seis militantes foram mortos e 12 ficaram feridos em um ataque aéreo da Força Aérea do Paquistão", afirmou Javed Khan, funcionário do governo local. "Quatro esconderijos militantes foram destruídos no bombardeio."

AE, Agência Estado

31 de maio de 2011 | 09h26

Na semana passada, a secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, pediu a Islamabad que tome passos decisivos para derrotar a Al-Qaeda. Ela foi a maior autoridade dos Estados Unidos a visitar o Paquistão desde a morte do líder da Al-Qaeda, Osama bin Laden, em uma operação norte-americana no território paquistanês em 2 de maio.

Khan disse que havia relatos de que o comandante do Taleban paquistanês Tariq, que utiliza apenas um nome, pode estar entre os mortos. Ele é apontado como líder dos militantes na região tribal de Darra Adam Khel, entre as cidades de Peshawar e Kohat.

Nos dois últimos anos, o Paquistão ampliou as operações contra militantes no cinturão tribal. Porém funcionários norte-americanos cobram uma maior ofensiva no Waziristão do Norte, considerado local de concentração da Al-Qaeda e do Taleban para planejar ataques do outro lado da fronteira, no Afeganistão, contra as forças estrangeiras. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.