Força britânica não é necessária no Iraque, diz Maliki

O primeiro-ministro do Iraque, Nouri al-Maliki, declarou que os mais de 4 mil soldados da Grã-Bretanha posicionados atualmente no sul de seu país não mais necessários para garantir a segurança da região. A fala do chefe de governo iraquiano consta de uma entrevista publicada na edição de hoje do jornal londrino The Times.Na opinião de Maliki, haveria a necessidade de uns poucos soldados britânicos permaneceram no Iraque por causa de questões técnicas e de treinamento, mas já não é necessária a presença da Grã-Bretanha como força de combate. "Definitivamente, a presença desse número de soldados britânicos não é mais necessária. Nós agradecemos a eles pelo papel que desempenharam, mas creio que a permanência deles para a manutenção da segurança e do controle não sela mais necessária", justificou.Os comentários de Maliki estão em linha com um relatório de agosto segundo o qual a maior parte do contingente britânico deixaria o Iraque nos nove meses seguintes, deixando ali apenas algumas centenas de soldados. As informações são da Associated Press.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.