Força de elite se orgulha de ser declarada ?terrorista?

A poderosa Guarda Revolucionária do Irã fez pouco caso ontem da intenção dos EUA de a incluírem em uma lista de grupos terroristas. "Quando nos chamam assim (de terroristas), é motivo de orgulho para nós, pois indica que (os EUA) estão irritados e com medo do inimigo", disse o general Gholamhosein Gheibparvar, comandante da Guarda Revolucionária na Província de Fars.A força de elite emitiu ontem um comunicado reiterando sua lealdade aos princípios da Revolução Islâmica de 1979 e afirmando que está disposta a enfrentar qualquer ameaça. Um dia antes, o comandante-chefe da Guarda Revolucionária, general Yahya Safaui, afirmou que sua força tem mísseis capazes de atingir qualquer navio de guerra no Golfo Pérsico e no Mar de Omã.Segundo o jornal londrino The Guardian, a secretária americana de Estado, Condoleezza Rice, confirmou ao chanceler britânico, David Miliband, que os EUA pretendem declarar a Guarda Revolucionária um grupo terrorista por seu apoio a militantes no Iraque, Líbano e Afeganistão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.