Força de Paz começa a distribuir alimentos no Haiti

A distribuição de alimentos e bebida para a população haitiana, que há quatro dias vaga com sede e fome pelas ruas de Porto Príncipe, começou a ser feita hoje (16) à tarde pela Minustah (Força de Paz da ONU no Haiti). A informação é do comandante do batalhão brasileiro no Haiti, coronel João Batista Bernardes. O primeiro lote a ser distribuído é de 180 mil refeições prontas oferecidas pelos EUA.

AE, Agencia Estado

16 de janeiro de 2010 | 18h27

"A comida é pronta para comer. Não há necessidade de preparo. Vamos fazer essa distribuição hoje em parceria com os EUA. Nossa esperança é que essa parceria continue", disse o coronel. A ideia inicial era fazer a distribuição em frente ao Palácio Nacional, sede do governo local, mas acabou sendo escolhido o estádio de futebol da capital.

O Palácio Nacional ficou completamente destruído e, na praça em frente, existe uma concentração muito grande de pessoas. Aos poucos essas pessoas foram improvisando acampamentos. Segundo o coronel, chegam hoje ao Haiti mais 30 toneladas de comida do Brasil. São dois aviões da Força Aérea Brasileira (FAB), com comida, água e remédio. "Pedimos ao governo brasileiro que nos mandasse alimentos próprios para consumo, como biscoitos e achocolatados", informou.

O Hospital de Campanha brasileiro já está na Base Charlie, onde se concentra a maior parte dos militares brasileiros e começou a ser montado nesta tarde. Máquinas trabalhavam neste sábado na preparação do terreno que fica próximo à base para receber a estrutura, que tem mil metros quadrados e capacidade para atender cerca de 400 pessoas por dia, com 20 leitos para casos muito graves. A estrutura está acomodada em três carretas e, de acordo com o coronel Bernardes, deverá começar a funcionar amanhã (17) pela manhã. As informações são da Agência Brasil.

Tudo o que sabemos sobre:
Haititerremotoalimentos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.