Força de paz desembarca nas Ilhas Salomão

O primeiro avião da força de paz liderada pela Austrália aterrissou na manhã desta quinta-feira no aeroporto de Henderson, perto de Honiara, capital das Ilhas Salomão, com a missão de colocar ordem no país que vive em meio à violência étnica desde 1998. Centenas de pessoas já morreram nos conflitos entre os habitantes da ilha Guadalcanal e a população da ilha vizinha de Malaita. Outros 12 aviões e navios devem chegar em breve. Esta é a maior operação no Pacífico Sul desde a II Guerra Mundial. O contingente de 2 mil soldados e 300 policiais da Austrália, Nova Zelândia, Fiji, Papoa Nova Guiné e Tonga tem autorização de usar a força, se necessário, para restabelecer a ordem. O Parlamento das Ilhas Salomão aprovaram por unanimidade uma lei que autoriza a presença das tropas estrangeiras no país O primeiro-ministro australiano, John Howard, não precisou por quanto tempo a força de paz ficará no país, mas acredita que as tropas devem ficar por algumas semanas ou meses e que os policiais podem ficar na região por anos.

Agencia Estado,

24 Julho 2003 | 03h19

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.