Força especial americana sai à caça do mulá Omar

O mulá Mohammed Omar, foragido líder do deposto movimento fundamentalista islâmico Taleban, está sob a proteção de chefes tribais na Província da Helmand, no sul do Afeganistão, onde forças norte-americanas podem lançar uma operação de captura de grande escala nos próximos dias, informou nesta terça-feira o chefe dos serviços de inteligência da Província de Kandahar, Haji Gulalai. "Nossas negociações com a gente de Omar têm sido contínuas, por isso não possa dar mais detalhes sobre elas", declarou Gulalai. "Ulemas (clérigos), líderes tribais e intelectuais estão participando dessas conversas e elas estão em estágio avançado." Fontes do governo interino do Afeganistão afirmaram que entre 4.000 e 5.000 soldados afegãos estão prontos para participar da operação de captura, que deve contar com o apoio de fuzileiros navais e comandos de elite norte-americanos. Oficialmente, no entanto, as autoridades do Departamento de Defesa dos Estados Unidos negaram que os soldados americanos no Afeganistão estivessem designados para uma missão específica de capturar Omar. "Até onde sei, os marines não estão organizando nenhum esforço específico para caçar Omar", afirmou o porta-voz Brad Lowell, na sede do Comando Conjunto das Forças Armadas dos EUA, em Tampa, na Flórida. "Mas é claro que os fatos mudam muito rapidamente", acrescentou. Testemunhas no sul do Afeganistão disseram ter visto três helicópteros de transporte de tropas Sea Knight partindo do aeroporto de Kandahar levando cerca de 60 marines. Os helicópteros tomaram rumo noroeste, na direção da Província de Helmand. "Se ele estiver lá, será preso", declarou, numa entrevista à agência Associated Press, o chefe do governo interino afegão, Hamid Karzai. "Estamos determinados a capturá-lo." Acusações Omar é acusado pelos EUA de ter proporcionado abrigo à organização Al-Qaeda - liderada pelo também fugitivo saudita Osama bin Laden - durante o período em que o Taleban exerceu o poder no Afeganistão. O mulá Omar desapareceu em novembro, depois de negociar a rendição do Taleban em Kandahar - cidade que passou de quartel-general a último reduto do movimento fundamentalista. De acordo com vários relatos, ele fugiu para Helmand, onde estaria sob a proteção de líderes tribais pró-Taleban da etnia pashtun. Bin Laden O paradeiro de Bin Laden, que é casado com uma das filhas de Omar, continua desconhecido. Nas últimas semanas, os Estados Unidos bombardearam pesadamente o complexo de cavernas de Tora Bora, no leste do Afeganistão, onde se acreditava que ele estaria escondido com um pequeno grupo de combatentes da Al-Qaeda. Mas após tomarem as cavernas do complexo, as forças afegãs anti-Taleban e os comandos americanos não encontraram nenhuma pista do saudita. Circularam especulações de que o saudita poderia ter sido morto durante a ofensiva e sepultado por seus seguidores em alguma caverna de Tora Bora, mas essa hipótese perdeu força na semana passada após a divulgação de uma fita de vídeo na qual Bin Laden saúda os atentados de 11 de setembro nos EUA e menciona ataques aéreos americanos desfechados dias antes. Outra possibilidade é a de que Bin Laden tenha se escondido nas áreas tribais autônomas do Paquistão. Leia o especial

Agencia Estado,

01 Janeiro 2002 | 19h19

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.