Força internacional inicia confisco de armas no Congo

Dezenas de guerrilheiros se retiraram da cidade de Bunia, no nordeste do Congo, depois que as forças de paz internacionais, lideradas pela França, emitiram um ultimato, informando que a partir do final da tarde de hoje todas as armas portadas de maneira ostensiva nas ruas seriam confiscadas.Membros da União de Patriotas do Congo, ou UPC, uma facção guerrilheira da etnia Hama que vinha controlando Bunia, deixaram a cidade em caminhões, caminhonetes e mobiletes. Mais cedo, o general francês Jean-Paul Thonier havia dito ao comandante da UPC, Thomas Lubanga, que ele poderia manter 30 soldados na cidade, como guarda-costas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.