Força iraquiana invade mesquita e prende imã

Tropas da Guarda Nacional do Iraque, apoiadas por soldados americanos, invadiram uma mesquita e detiveram um membro de um grupo sunita que prega o boicote das eleições de 30 de janeiro. Shawkat al-Ani, imã da mesquita de al-Rahma, em Amiriya, localidade próxima a Faluja, foi preso enquanto distribuía ajuda humanitária a residentes de Faluja que fugiram de suas casas durante a tomada da cidade, informou Abdul Salam al-Kubaisi, da Associação dos Acadêmicos Muçulmanos.Segundo a fonte, as tropas danificaram uma das portas da mesquita e lançaram bombas de efeito moral. "Eles o trataram de uma forma muito humilhante", disse al-Kubaisi. "Há uma política deliberada contra clérigos e mesquitas sunitas em todo o país. Apenas em Faluja, 16 mesquitas foram eliminadas da face da Terra", afirmou ele. A Associação dos Acadêmicos Muçulmanos foi o primeiro grupo a anunciar um boicote às eleições gerais, para protestar contra a operação militar em Faluja. Desde então, várias operações contra mesquitas e clérigos sunitas foram realizadas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.