Força-tarefa da Nigéria confirma 19 mortes em atentados

O comandante da força-tarefa militar conjunta no nordeste da Nigéria admitiu que 12 soldados e sete policiais foram mortos em atentados recentes. Antes, o exército havia dito que apenas dois soldados e um policial tinham morrido quando supostos membros da rede terrorista islâmica Boko Haram atacaram uma base militar e um posto policial perto da fronteira da Nigéria com Camarões em 4 de agosto.

Agência Estado

10 Agosto 2013 | 17h57

O major-general Jah Ewansiah afirmou que o número de mortos era maior do que havia sido relatado anteriormente ao conversar com o governador do Estado de Borno. Apesar da violência, ele destacou que a força-tarefa está "resoluta e comprometida a garantir que a paz seja completamente restaurada no estado de Borno, mesmo que isso signifique perder nossas vidas".

Milhares de soldados foram enviados para o nordeste da Nigéria depois de o país ter declarado estado de emergência em meados de maio. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Nigéria atentado morte

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.