Forças americanas e iraquianas matam 15 rebeldes em Bagdá

Em uma operação conjunta com forçasiraquianas, tropas americanas apoiadas por pesada artilharia ehelicópteros mataram hoje 15 rebeldes durante cinco horas deconfronto em Buhriz, perto de Baquba, cerca de 60 quilômetros aonorte de Bagdá. As regiões ao norte e oeste de Bagdá, redutos dodeposto Partido Baath, de Saddam Hussein, concentram aresistência armada à ocupação do país e ao governo interino,empossado há um mês.Militares dos EUA disseram que os enfrentamentos começaramquando as tropas americanas e membros da Guarda Nacional doIraque iniciaram uma revista em um bosque que acreditavam servirde base para os ataques da guerrilha contra as forças deocupação. Rebeldes dispararam com armas automáticas contra asforças iraquianas, que os perseguiram na cidade de Buhriz. Astropas dos EUA responderam com uma barragem de artilharia.A caçada aos rebeldes levou o confronto até a parte sul dacidade, assustando os moradores. No subúrbio de Al-Dora, em Bagdá, franco-atiradores mataram obrigadeiro Khaled Dawoud, ex-chefe de militar no distrito deNahyia, no sul do Iraque, durante o governo de Saddam. O filhodele também foi morto.Na Cidade do Kuwait, a empresa Kuwait and Gulf Link Transportassegurou ter obtido garantias de que seus sete motoristasseqüestrados na semana passada no Iraque serão libertado. Osreféns são três quenianos, três indianos e um egípcio, cujospaíses não integram a força multinacional liderada pelos EUA. Segundo a TV al-Arabiya, de Dubai, um líder tribal estáservindo de intermediário nas negociações.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.