Forças armadas atuam no resgate a vítimas nas Filipinas

O deslizamento de terra ocorrido hoje nas Filipinas tem confirmadas, por enquanto, apenas oito pessoas e 36 feridos. O acidente ocorreu na ilha costeira de Leyte, ao sudeste de Manila. Apesar da confirmação da governadora da província atingida, Rosette Lerias, a Cruz Vermelha estima 200 mortos e mais de 1.500 desaparecidos. Já a rede de notícias CNN estima cerca de 3.000 desaparecidos no povoado de Saint Bernard, a área mais atingida pelo deslizamento.A presidente das Filipinas, Gloria Macapagal Arroyo, interrompeu a programação da televisão estatal durante 15 minutos para informar ao país sobre a situação na localidade atingida e prometer às vítimas ajuda por terra, mar e ar.Navios levarão a Saint Bernard alimentos, medicamentos e roupa para os desabrigados, a 8ª Divisão de Infantaria chegará por terra ao povoado, e helicópteros se dirigem ao local para transportar feridos, evacuar pessoas e descarregar ajuda.O presidente do Conselho Coordenador de Desastres Naturais, Avelino Cruz, presente no programa de televisão, atribuiu a tragédia às chuvas intensas que atingiram a região nas duas últimas semanas.Embora esta época seja de estação seca nas Filipinas, as chuvas castigam o país desde janeiro, algo atribuído pelos meteorologistas ao fenômeno La Niña.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.