Louai Beshara/AFP
Louai Beshara/AFP

Forças de Assad matam 41 em bombardeio, diz oposição

Após massacre de 108 na sexta-feira, oposição afirma ter vivido outro conflito em Hama

estadão.com.br,

28 Maio 2012 | 09h51

AMÃ - Ativistas sírios disseram nesta segunda-feira, 28, que forças do presidente Bashar al Assad mataram pelo menos 41 pessoas, incluindo 8 crianças, num ataque de artilharia na cidade de Hama.

Veja também:

link Annan desembarca em Damasco e diz estar 'horrorizado' com massacre

link Conselho de Segurança da ONU condena massacre na Síria e pede investigação

blog Análise: Massacre na Síria não deve levar a intervenção

A acusação veio depois de que o Conselho de Segurança da ONU condenou o massacre de pelo menos 108 civis, muitos deles crianças, na cidade de Hula. Imagens dos corpos mortos chocaram o mundo evidenciaram a falha do cessar-fogo em diminuir a violência no país.

A oposição disse que tanques sírios e veículos armados abriram fogo em diversas áreas de Hama neste domingo, 27, depois de ataques dos rebeldes da Free Syria e bloqueio das estradas por forças de Assad.

Com informações da Reuters

 

Mais conteúdo sobre:
Primavera ÁrabeAssadSíria

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.