Forças de Assad matam mais de 100 em Homs

Mais de cem pessoas, entre elas mulheres e crianças, foram mortas pelas forças do ditador sírio, Bashar Assad, na terça-feira, em Homs, informou ontem o Observatório Sírio para os Direitos Humanos. A entidade afirmou que muitas vítimas morreram carbonizadas em suas casas - que foram incendiadas - e outras foram assassinadas a tiros ou facadas, em Basatin al-Hasawiya, um bairro pobre da cidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.