Forças de Kadafi disparam em manifestantes em Trípoli

Forças leais ao governante Muamar Kadafi abriram fogo contra manifestantes em várias áreas da capital da Líbia, Trípoli, após as orações muçulmanas desta sexta-feira. A informação foi confirmada por diversas fontes, que falaram com jornalistas da France Presse por telefone.

AE, Agência Estado

25 de fevereiro de 2011 | 10h48

Líderes da oposição ao regime de Kadafi convocaram grandes protestos para Trípoli nesta sexta-feira. Além disso, lideranças rebeldes ameaçam lançar uma ofensiva para dominar a capital líbia. Após vários dias de protestos, o governo já perdeu o controle de algumas áreas da nação do norte africano, sobretudo no leste, além de sofrer pressão internacional para não reprimir os protestos com violência.

Ocupação

Manifestantes contrários a Kadafi, autointitulados "filhos da revolução", ocuparam a embaixada da Líbia em Paris, na França. "Nós tomamos a embaixada", disse hoje uma porta-voz do grupo. A polícia francesa estava posicionada em frente à embaixada para evitar que mais pessoas fossem até o local, incluindo manifestantes que desejavam levar comida aos colegas.

Os manifestantes tomaram a embaixada no fim da noite de ontem, fazendo com que os funcionários deixassem o local. "Eles estão ameaçando cometer suicídio em massa se a polícia intervier", afirmou a porta-voz. O grupo hasteou a antiga bandeira da Líbia, usada antes de Kadafi tomar o poder em um golpe de Estado, em 1969. "O embaixador não tem mais legitimidade, porque ele se recusou a apoiar o povo líbio", afirmou a porta-voz. Hoje, porém, o embaixador líbio em Paris pediu demissão.

A Líbia enfrenta protestos contra o regime de Kadafi desde o dia 15. As manifestações foram violentamente reprimidas, com muitos dos enviados de Trípoli pelo mundo pedindo demissão por discordar da repressão oficial. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.