Forças de segurança matam 8 em protestos

As forças de segurança leais ao presidente da Síria, Bashar Assad, abriram fogo ontem durante manifestações contra o governo, matando pelo menos oito pessoas, denunciaram ativistas pelos direitos humanos e testemunhas dos incidentes. Três pessoas foram mortas em Qatana, quatro em Dael e uma na região da fronteira síria com o Líbano. As principais manifestações ocorreram na capital, Damasco, e nas cidades de Banias e Homs (foto). ONGs afirmam que, desde o início dos protestos no país, há mais de dois meses, cerca de mil pessoas foram mortas pelas autoridades.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.