Forças de segurança matam insurgentes no Paquistão

Forças paquistanesas mataram hoje dez supostos insurgentes na região do distrito de Khyber, no noroeste do país. Sete dias após um homem-bomba suicida explodir perto de um posto de fronteira, matando 22 policiais, o exército do Paquistão lançou uma ofensiva no distrito tribal, onde fica o Passo de Khyber, uma passagem que liga o Paquistão ao Afeganistão. "As forças de segurança mataram pelo menos dez militantes e destruíram quatro esconderijos, incluído um campo de treinamento no vilarejo de Kula Markaz, no Khyber", informou um comunicado dos Corpos de Fronteira, uma organização paramilitar paquistanesa.

AE, Agencia Estado

07 de setembro de 2009 | 16h17

O alvo da atual campanha são os combatentes do grupo fundamentalista Lashkar-e-Islam, ou Exército do Islã, que luta contra o governo no Khyber e tem ligações com o Taleban paquistanês. O chefe do governo local, Tariq Hayat, disse que, até agora, 121 militantes do Lashkar-e-Islam foram mortos, sem contar os casos registrados hoje.

O Passo de Khyber faz parte da principal rota de suprimentos do Paquistão para o Afeganistão, onde dezenas de milhares de soldados ocidentais lutam contra o Taleban. O governo paquistanês tem anunciado vitórias militares contra os insurgentes da linha-dura islamita, no Vale de Swat e em regiões na fronteira noroeste, mas os ataques dos fundamentalistas prosseguem no país. Centenas de combatentes do Taleban e da rede terrorista Al-Qaeda se refugiaram na região montanhosa da fronteira noroeste do país, após a invasão de 2001 liderada pelos Estados Unidos. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
PaquistãoTalebanEstados UnidosKhyber

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.