Forças do Iêmen libertam petroleiro e prendem 11 piratas

Forças da guarda costeira do Iêmen libertaram um petroleiro iemenita e prenderam 11 piratas somalis. Foi a primeira vez que o país teve sucesso em recuperar uma embarcação capturada, disseram funcionários hoje. A guarda costeira trocou tiros com os piratas e tomou o controle do petroleiro Qana ontem, disse um funcionário de segurança. A embarcação havia sido sequestrada no mesmo dia enquanto navegava entre os portos de Mukalla e Áden, no sul do Iêmen.

AE-AP, Agencia Estado

27 de abril de 2009 | 13h43

O Iêmen, um país localizado ao sul da Península Arábica, forma o Golfo de Áden com a Somália, que fica no Chifre da África. É a primeira vez que forças iemenitas recuperam um navio sequestrado desde que a pirataria começou a aumentar no Golfo de Áden, um ano atrás. Uma força naval internacional tem patrulhado a área desde o início do ano. Os piratas sequestraram mais de 100 navios na costa somali no último ano, entre eles uma embarcação com tripulação norte-americana, no início do mês. O Golfo de Áden é uma das rotas marítimas mais usadas do mundo.

O petroleiro iemenita sequestrado não carregava petróleo no momento do ataque, disse o chefe da empresa proprietária do navio, Mohammed Abdul-Rahman. O navio fazia parte de um grupo de quatro embarcações que estava sob escolta da guarda costeira iemenita. Os três outros navios escaparam do ataque.

Também na região, piratas somalis libertaram ontem um petroleiro sequestrado há quatro meses. O navio foi para um porto somali. A tripulação de 16 homens está bem, disse Deepak Bhandari, executivo-chefe da Seaprime Marine Management de Mumbai, empresa indiana que gerencia a embarcação. O Sea Princess II está ancorado no porto de Bosasso, disse ele. Ele foi sequestrado no dia 2 de janeiro, quando passava pelo Golfo de Áden. Não se sabe quando o navio terá permissão para deixar a Somália. Bhandari disse que não sabe se o proprietário da embarcação pagou algum resgate pela libertação do petroleiro.

Tudo o que sabemos sobre:
IemênpiratasSomália

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.