AP Photo/Khalid Mohammed
AP Photo/Khalid Mohammed

Forças do Iraque lançam operação militar para libertar cidade de Fallujah do EI

Segundo comunicado, tropas antiterror começaram a atacar ‘alvos determinados’ e avançam com ‘firmeza e decisão’ rumo à cidade, ocupada pelos jihadistas desde 2014

O Estado de S. Paulo

30 Maio 2016 | 08h57

BAGDÁ - As forças do Iraque lançaram nesta segunda-feira, 30, uma operação militar para libertar o centro da cidade de Fallujah do controle do grupo terrorista Estado Islâmico (EI), informou a célula de informação de guerra dessas forças conjuntas.

"As forças iraquianas entraram em Fallujah com a cobertura aérea da coalizão internacional, da força aérea iraquiana e da aviação do Exército, além do apoio da artilharia e de tanques", disse o comandante Abdelwahab al-Saadi, que está à frente da operação.

Esta é a terceira fase da ofensiva que começou há uma semana para expulsar os jihadistas da região e dela participam unidades antiterroristas, do Exército e da Polícia do Iraque.

Segundo um comunicado, as tropas antiterroristas começaram a atacar "alvos determinados" e avançam com "firmeza e decisão" rumo à cidade, ocupada pelo EI desde o começo de 2014.

"As forças do Serviço Antiterrorismo (CTS), da polícia de Al-Anbar e do Exército iraquiano começaram a entrar em Fallujah às 4h (22h de domingo em Brasília), a partir de três posições", completou o comandante. "O avanço encontra resistência por parte do Daesh (acrônimo de EI em árabe)", disse.

Policiais iraquianos e membros da Multidão Popular (milícia xiita pró-governo) atacaram alvos na área de Al Saqlauiya, ao norte de Fallujah, com o apoio da aviação do Exército, segundo a nota.

O envolvimento das forças de elite antiterroristas marca o início da fase urbana da ofensiva. Ao longo da semana, as tropas iraquianas intensificaram o cerco da cidade, assumindo o controle dos vilarejos e das zonas rurais próximas.

Apenas alguns civis conseguiram fugir durante o cerco. A ONU calcula que 50 mil pessoas permanecem na cidade sem acesso a alimentos, água potável e medicamentos.

O EI, que em junho de 2014 proclamou um califado entre o Iraque e a Síria, controla três grandes cidades: Fallujah e Mossul no Iraque e Raqqa na Síria. /EFE e AFP

Mais conteúdo sobre:
ofensiva Iraque Fallujah Estado Islâmico

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.