Forças do Mali e da França retomam controle de Gao

As forças da França e do Mali assumiram neste sábado o controle de Gao, reduto radical islâmico, marcando o maior avanço em sua tentativa de derrubar extremistas ligados à Al-Qaeda, que controlam o norte do Mali há meses.

AE, Agência Estado

26 de janeiro de 2013 | 18h25

A captura da cidade ocorre apenas duas semanas depois da França lançar sua ofensiva para apoiar o governo central instável da ex-colônia francesa. É incerto que tipo de resistência as tropas da França e do Mali enfrentarão nos próximos dias, embora autoridades francesas já esteja comemorando os recentes sucessos nos campos de batalha.

Investindo por terra e por ar e sob a cobertura da escuridão, as forças da França e do Mali ficaram sob fogo na manhã deste sábado e continuaram a enfrentar ataques esporádicos durante o dia, afirmou o coronel Thierry Burkhard, um porta-voz militar francês, em Paris. Ele não tinha estimativa imediata sobre vítimas.

O Ministério da Defesa francês emitiu um comunicado dizendo que a cidade inteira de Gao tinha sido liberada, e controle do governo já estava sendo estabelecido - nomeadamente com o retorno do prefeito da cidade, Sadou Diallo, que havia fugido para capital Bamako com destino ao oeste.

O ministro de Defesa francês, Jean-Yves Le Drian, afirmou em um comunicado mais cedo que as forças comandadas pela França capturaram um ponte importante e um aeroporto em Gao, e os combatentes jihadistas que foram derrotados "viram seus meios de transporte e seus locais logísticos destruídos."

Os islamitas tomaram o controle primeiro de Gao e de duas outras capital de provinciais do norte, Timbuktu e Kidal, em abril do ano passado, durante o resultado caótico de um golpe de estado na distante capital.

Antes de operações conjuntas por terra e por ar, as forças francesas realizaram "uma importante fase de ataques aéreos" em torno de Gao e Timbuktu, com cerca de 30 bombas disparadas de aviões de combate nos últimos dois dias, afirmou o Exército francês em outra comunicado.

Mas tropas e equipamentos da França e da África estavam sendo enviados ao Gao, disse o Exército. Tropas do Chade e do Níger "deverão chegar na região de Gao muito em breve", acrescentou.

Em outros lugares no Mali, as tropas apoiadas por um grupo aéreo tático realizaram uma "ofensiva de reconhecimento noturna em direção a Lere, "onde vários elementos terroristas foram notados alguns dias antes", disseram os militares. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
MalicontroleGao

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.